Cultura machista e o tal… “Estupro Culposo”

Desenho: Sem Voz – Aline Brasil

Ano de 2020, século XXI.

Os homens brancos diriam que… avançaram.

Século XXI, novembro de 2020. Juiz libera estuprador.

O homem branco sempre dono da palavra…

Advogado humilha vítima de estupro.

Mulher… Mulher… você não pode nada.

Século XXI.

O homem sempre dono da palavra inventa o “estupro culposo”.

A lei muda, mas… o estupro se mantém indiscriminado.

“Estupro culposo”, mais essa pra gente engolir?

Estuprador homem branco milionário inocentado.

Justiça de homem… Justiça pra homem.

Mulher branca humilhada pelo advogado.

Mulher negra, nem se fala, nem se abre julgamento.

Mulher indígena, nossas avós pegas no laço… sequer existem.

Gatilhos…

Gatilhos diários pra todas nós…

Uma cai, todas sangram…

Homem desconstruído? Onde? Dá pra dizer isso?

Se não conversam diariamente entre si, incansavelmente entre si, que homem? Que desconstrução?

Sobre quem são e o que devem mudar, este é o papo que vocês não compram, em pleno século XXI… ainda… não compram…

Ainda…

Ainda nos matam.

Nós mulheres não somos saco de pancada pra todo santo dia ter que lidar com uma bomba nova que vocês criam.

Homens que se manifestam contra o machismo apenas quando uma atrocidade acontece a uma mulher, não ajuda, não modifica nada. E o cotidiano cara? E os seus amigos? E você diante dos seus iguais? Dá a cara a tapa? E o embate com vocês mesmos?

Quando vocês se tornarem chatos para outros homens, aí sim estarão começando, talvez, o tal processo de des-cons-tru-ção.

O mesmo vale pra nós brancos em relação ao racismo…

O mesmo vale pra nós brancos em relação ao racismo…

Pensa aí!

Século XXI… novembro de 2020.

image_pdfPDF Exportarimage_printImprimir

Deixe um comentário...

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: