Tag: Biblioteca Anarquista

Errico Malatesta – A Anarquia
Biblioteca Anarquista

Errico Malatesta – A Anarquia

Autor: Errico MalatestaTítulo: A AnarquiaData: 1891Fonte: L'anarchia foi escrito em 1891, apareceu pela primeira vez em Ingles na revista mensal Freedom, e foi reimpresso como um panfleto pela Freedom Press em 1892 1 A palavra anarquia vem do grego e seu significado literal é “sem governo”: a condição de um povo que vive sem uma autoridade constituída, sem governo. Antes de tal organização começar a ser considerada possível e desejável por toda uma escola de pensadores e aceita como objetivo de um partido, que agora se tornou um dos fatores mais importantes nas lutas sociais dos nossos tempos, a palavra anarquia foi universalmente usada no sentido de desordem e confusão; e é até hoje usada nesse sentido pelos desinformados e opositores políticos com interesse em distorcer a ver...
David Graeber – Occupy e o presente do anarquismo para a democracia
Biblioteca Anarquista

David Graeber – Occupy e o presente do anarquismo para a democracia

Autor: David GraeberTítulo: Occupy e o presente do anarquismo para a democraciaData: 15 de Novembro de 2011Titulo Original: Occupy and anarchism's gift of democracy - Tradução: Joanne PaixaFonte: https://www.theguardian.com/commentisfree/cifamerica/2011/nov/15/occupy-anarchism-gift-democracy Occupy e o presente do anarquismo para a democracia Como a história dos movimentos passados tem deixado claro, nada assusta mais aqueles que governam a América que o perigo do surgimento da verdadeira democracia. Como nós conseguimos ver em Chicago, Portland, Oakland e atualmente na cidade de Nova York, a resposta imediata até para uma modesta faísca de uma desobediência civil democraticamente organizada é a desorientada combinação de concepções e brutalidade. Nossos governantes, de qualquer forma...
Individualismo e Solidariedade
Biblioteca Anarquista

Individualismo e Solidariedade

Capa do livro original Título: Individualismo e SolidariedadeData: 1903Notas: Este escrito foi publicado com o título original «Individualisme et Solidarité» em 1903, no Almanach Illustré de la Révolution pour 1904, o qual pode ser consultado aqui: iiif.lib.harvard.eduFonte: Traduzido em 2020 por João Black, do original francês em iiif.lib.harvard.edu Há alguns anos, certos literatos deram-se conta de ter descoberto Nietzsche, Stirner e até Schopenhauer. Uma vez seguindo-lhes o rasto, eis que tomaram conhecimento de que havia pelo mundo um indivíduo — o Indivíduo! —, que esse indivíduo era mais importante que tudo, tinha o direito de viver, gozar, desenvolver-se em toda a sua integralidade, segundo as suas faculdades e aptidões, sem ter que tomar em conta qualquer entrave, qualquer obst...
(I)An-ok Ta Chai  – Libertação da Juventude
Biblioteca Anarquista

(I)An-ok Ta Chai – Libertação da Juventude

Autor: (I)An-ok Ta ChaiTítulo: Libertação da JuventudeData: 2004Fonte: Retirado em 15 de novembro de 2018 do site https://slingshot.tao.ca/?p=80014.Traduzido por Brooks Você pode aprender muito sobre uma sociedade se você olhar para como ela trata suas crianças e idosos. Na nossa sociedade, ambas crianças e idosos são muitas vezes desconectados, afastados de outros grupos de idade e são forçados em instituições; escolas para as crianças e asilos para os idosos. As crianças são doutrinadas para se adaptarem ao sistema e os idosos são esquecidos e desaparecem quando a sua capacidade de produzir e gastar diminui.   É por causa disso que eu acredito na libertação radical da juventude. Algumas pessoas têm dificuldade em entender isso. “Como o etarismo se compara às brutalidades do imperi...
Alfredo Maria Bonanno – Alegria Armada
Biblioteca Anarquista

Alfredo Maria Bonanno – Alegria Armada

Autor: Alfredo Maria BonannoTítulo: Alegria ArmadaData: 1977Notas: Título original: “La gioia armata”. Gioia: Alegria, prazer, diversão. 1977 Edizioni Anarchismo, Catania. 1998 Elephant Editions, London.Fonte: protopia.fandom.com Introdução Este livro foi escrito em 1977 no momento em que as lutas revolucionárias ganhavam espaço na Itália daquele tempo, e aquela situação, agora profundamente diferente, deve se ter em mente quando o lemos hoje. O movimento revolucionário incluindo aquele de aspiração anarquista estava em uma fase de desenvolvimento que qualquer coisa parecia possível, mesmo a generalização da luta armada. Mas era necessário protegê-lo do perigo da especialização e militarização que uma minoria restrita de militantes tentavam impor aos dez mil camaradas que estava...
Andie Nordgren – Um breve manifesto instrucional para a anarquia relacional
Biblioteca Anarquista

Andie Nordgren – Um breve manifesto instrucional para a anarquia relacional

Autor: Andie NordgrenTítulo: Um breve manifesto instrucional para a anarquia relacionalData: 2006Notas: Título original: The short instructional manifesto for relationship anarchy. Autor: Andie Nordgren. Fonte original: http://theanarchistlibrary.org/library/andie-nordgren-the-short-instructional-manifesto-for-relationship-anarchy. Publicado em sueco como “Relationsanarki i 8 punkter” pela Interacting Arts em 2006. Tradução: An(n)a E. (https://mm4ndru.medium.com/)Fonte: Adquirido em 08/05/2021 de https://medium.com/sororidade-nao-mono/um-breve-manifesto-instrucional-para-relacionamentos-an%C3%A1rquicos-14cfb5c0f806 O amor é abundante e todo relacionamento é único A anarquia relacional questiona a ideia de que o amor é um recurso limitado e que só pode ser real se for restrito a um cas...
Artigos, Biblioteca Anarquista

Murray Bookchin – Para Um Novo Municipalismo

Autor: Murray BookchinTítulo: Para Um Novo MunicipalismoData: 1980Notas: Este fragmento, exceto seu Post Scriptum, é parte de um texto maior chamado The American Crisis (https://theanarchistlibrary.org/library/murray-bookchin-the-american-crisis#toc6), de 1980.Fonte: https://www.nodo50.org/insurgentes/textos/autonomia/11novomunicipalismo.htm Para Um Novo Municipalismo Dada a crescente centralização do estado e a depressão de todas as formas sociais, o problema do desenvolvimento de formas populares de organização social tornou-se a responsabilidade histórica de um movimento anarquista importante. O mito do "estado mínimo" proposto pelos neo-marxistas, pelos descentralizadores da "Nova Era" e pelos libertários da ala direita – por bem intencionadas que sejam as suas noções – é, em última...
Uri Gordon – Democracia: a Tentação Patriótica
Biblioteca Anarquista

Uri Gordon – Democracia: a Tentação Patriótica

Nesse artigo, o anarquista e pesquisador Uri Gordon analisa os usos da palavra democracia e a aproximação do discurso democrático, como estratégia de alguns anarquismos contemporâneos. O texto enfatiza as diferenças entre as práticas libertárias e as democráticas – enquanto governo representativo – e os diferentes significados de palavras comuns a ambos, como liberdade e igualdade. Como a maioria dos conceitos políticos, democracia é uma noção “essencialmente contestável” — seu significado é, em si próprio, um campo de batalhas. O que as ideologias políticas fazem, como práticas vulgarizadoras de expressão política, é “desproblematizar” ou fixar o significado desses conceitos, situando-os em relações específicas. O termo “igualdade”, por exemplo, pode significar equitativo acesso às van...
Dana Ward e Paul Messersmith-Glavin – POR QUE O ANARQUISMO É PERIGOSO
Biblioteca Anarquista

Dana Ward e Paul Messersmith-Glavin – POR QUE O ANARQUISMO É PERIGOSO

Autor: Dana Ward e Paul Messersmith-GlavinTítulo: POR QUE O ANARQUISMO É PERIGOSOData: 30 de Setembro de 2020Fonte: www.anarchistagency.com Anarquistas assustam as elites privilegiadas e seus seguidores autoritários não apenas porque os objetivos primários do movimento têm sido abolir as fontes do poder da elite — o estado, o patriarcado e o capitalismo — mas porque o anarquismo oferece uma viável forma alternativa de organização social e política baseada em coletivos de trabalho, assembleias de bairro, federações de baixo para cima, escolas gratuitas centradas na criança e uma variedade de organizações culturais que operam com base na cooperação, solidariedade, ajuda mútua e democracia direta e participativa. Opostos a todas as formas de hierarquia, dominação e exploração, anarquistas...
Artigos, Biblioteca Anarquista

Luigi Fabbri, Nikolai Bukharin – Anarquismo e Comunismo “Científico”

Autor: Luigi Fabbri, Nikolai BukharinTítulo: Anarquismo e Comunismo “Científico”Subtítulo: Confrontação ideológica entre um Marxista e um AnarquistaData: 1922Notas: Titulo Original: Anarquismo y Comunismo “Científico”. Tradução e Revisão por André Tunes @Nucleo de Estudos Autonomo Anarco Comunista. Ela não possui direitos autorais pode e deve ser reproduzida no todo ou em parte, além de ser liberada a sua distribuição, preservando seu conteúdo e o nome do autor.Fonte: @PDF Introdução Qual era o propósito de que Nicolai Bukharin – “o mais forte teórico do partido”, como definido por Lênin – propusesse escrever o breve mas denso texto sobre “anarquia e comunismo científico”? Na Rússia dos anos 1920, a situação social era como Bukharin escreveu: ruína econômica e d...