Vídeo | Pindo Poty é Guarani! – Antimídia

Diante da morosidade do Poder Público e sob constantes invasões, na madrugada desta sexta-feira, 30 de abril, o povo Mbya Guarani decidiu agir para retomar parte do território tradicional. Durante a retomada, destruíram cercas e barracos de invasores instalados no tekoa – lugar onde se é – Pindo Poty, localizado no Bairro Lami, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.

Há semanas indígenas têm exigido e aguardam as providências legais do Ministério Público Federal (MPF) e da Fundação Nacional do Índio (Funai) sobre as invasões, que não têm sido coibidas pelas autoridades e, por conta disso, têm se intensificado. O desmatamento e loteamento do território indígena são as consequências mais diretas deste problema.

Segundo informações dys Mbya Guarani, enquanto se reuniam com o MPF nesta quinta-feira (29/04), do outro lado da Terra Indígena, invasores desmataram e lotearam mais uma parte da tekoa. A situação, então, se tornou ainda mais inaceitável para ys indígenas.

“O que vemos são os invasores avançando sobre o território tradicional. Por isso, nos levantamos com a força da reza, do canto e também com a proteção de bordunas, arco e flecha. Fomos até o local da invasão e derrubamos as cercas, as casas e decidimos acampar no local”, relata liderança do povo Mbya Guarani.

Depois da edição deste vídeo, o Ministério Público informou que ajuizou duas ações relativas à aldeia Pindo Poty: uma contra a FUNAI pela demora na demarcação das terras e outra relativa à reintegração de posse.

Ainda aguarda-se decisão da Justiça.

Registros das imagens e áudio:

Coletivo CineNaTekoa: https://www.youtube.com/channel/UCtoEiUN066_y6c17r6V9YAg
Deriva Jornalismo: https://derivajornalismo.com.br/

>> Veja o vídeo (03:32) aqui:

Conteúdo relacionado:

image_pdfPDF Exportarimage_printImprimir

Deixe um comentário...

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: